terça-feira, 30 de setembro de 2014

LUA CHEIA

Setembro. A brincadeira passou a ser explorada pelo comércio, está marcado novo duelo para a Lua Cheia.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Belo Horizonte à meia-noite

Vultos se movem nas sombras. Espectros dão risadas, que ressoam malignas envolvidas pelo silêncio de todo o resto. A urbanização mineira funciona e, na madrugada, não há trânsito.

Um sujeito surge e balbucia coisas inaudíveis. Esforço-me numa leitura labial. Fracassada. Ele segura um boné, parece se tratar de uma oferta. Faço minha cara de “foi mal, não tenho dinheiro”. E é verdade, do contrário estaria num taxi.

Seria um boné roubado? Ou uma artimanha para me roubar?

À (meia-) noite, todos os gatos são pardos (assaltantes em potencial), diz a sabedoria do assistir-Jornal-da-Globo-tomando-chocolate-quente-enquanto-o-mundo-lá-fora-é-todo-malvado.

É verdade, eu corro risco. Preciso ficar alerta. Consola-me o fato de assim ser a vida, por todos os lados, perigosa. Mas o maior dos riscos, ainda acredito, é morrer de tédio.

No céu não há estrelas, apenas prédios obscuros. Tampouco vejo carruagens ou automotivos dos anos 1920 para me transportar para qualquer “Era do Ouro”. Dou-me por satisfeito em adentrar o primeiro ônibus que me levará para casa. 

Vida pé-no-chão. Tudo que reluz geralmente é ouro de tolo.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Quando cai o inverno

imagem: sanxian

A cada adeus
sentia
a mesma dor antiga
aquela canção tocando baixinho,
um quase lamento
por me deixar partir,
por voltar a ser só.
A cada adeus
a melancolia
invadia devagar
inspirando e expirando, serena,
um quase vazio,
pronto para me invadir,
sem pressa de estiar.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Vazio

O não nascido é o não morto
melhor estado possível
unidade de todas as potências
eterno e impassível
vazio

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

A geladeira desligada


As janelas fechadas faziam entrar uma luz difusa do fim da tarde. Não havia ninguém vivendo ali. Os móveis também já não estavam.
A casa vazia se percebe pela geladeira desligada, pensou. Olhou por uns segundos antes de abrir. Aberta, contemplou as prateleiras vazias. Nenhum sinal de vida.
Fechou os olhos e tentou sentir o cheiro da comida no fogão. Não havia cheiro ou fogão. Só um espaço vazio.
Insistia na procura. Procurava por alguma coisa esquecida. Havia muitas.
Pequena, puxou o banco e subiu. Abriu o armário: pratos, copos, um escorredor. Tudo empoeirado. Pensou que o armário não impedia a poeira do tempo. Concentrando-se de novo na busca, não achou nenhum eletrodoméstico.
Não estava lá.
Desceu do banco e procurou embaixo da pia.
Um liquidificador. Pegou, organizou as coisas sobre a pia e ligou na tomada. Apertou o pulsar.
Pulsava.
Pensou em colocar gelo, cachaça e suco de frutas. Mas a geladeira estava desligada, não havia gelo. Cachaça, só no bar da esquina. E suco de frutas nunca havia entrado naquele apartamento.
Imaginou um milkshake. Mas lembrou da geladeira desligada. E leite, se houvesse, estaria azedo.
Melhor seria colocar ali a geladeira desligada, que parecia tão diferente iluminada por aquela luz difusa. Ou todas as suas mágoas. Sem escolher muito, decidiu pelas mágoas: a geladeira não caberia. Teve medo de transbordar. Apesar disso, ligou o liquidificador.
Mas não aconteceu nada.
As mágoas não poderiam ser trituradas. Até tentou.
Então, decidiu enfiar a mão na lâmina que girava.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Indispostos


Os opostos se atraem; E se enganam
Mas suas ações, sinceras, os traem

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Mantra pessoal




Há um mantra perfeito, atrelado ao guerreiro
Há um mantra de amor, atrelado ao de paz
Há um mantra do sexo, atrelado ao instinto

Há um mantra do tempo, conforme a Lua
Há um mantra poderoso, forte e gostoso
Há um mantra animal, sussurrado e uivado

Há um mantra natural, de lábios nos lábios
Há um mantra grunhido, descendo e subindo
Há um mantra divino, que te leva aos céus

Há um mantra secreto, para cada um...


Joakim Antonio


Imagem: A mantra of peace and happiness tattoo by Meatshop tattoo

segunda-feira, 1 de setembro de 2014