sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Daltonismo

imagem: Sekendiz 


Não tinha motivos para chorar
mas ainda assim 
o fez.
Era a tristeza invadindo
um espaço já tão
antigo.
Vermelho, vermelho e vazio...
As nuvens continuam chovendo
os trens continuam passando
e não há razão para chorar.

Mas não acredite em mim,
é tudo culpa do meu jeito de ver as coisas. 

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Chernobil



Rua Kirov em Chernobil



As crianças de hoje não conhecem Chernobil
e o desastre que lá ocorreu,
quando os que puderam, saíram fugidos
a evitar a nuvem invisível de morte e consequências

Ficaram os apartamentos e casas vazios
com seus móveis, livros, brinquedos
carros na rua e nas garagens
parques temporários que nunca mais saíram do lugar

O mundo muda dia a dia desde sempre
E o que era normal naquele dia
hoje é novidade pras crianças
Muitos daqueles ícones
Hoje jazem, esquecidos em porões ou expostos em museus

Mas Chernobil conserva
e sempre conservará,
a face mais verdadeira e realista -
como uma fotografia eterna,

do dia 26 de abril de 1986



Fonte da foto: wikipédia

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Queria voar


Não bastava fazer de avião. Ou asa delta. Ou parapente. Ou paraquedas. Queria voar mesmo. Sem artifícios.


Tudo o que conseguiu foi um suicídio aos 25 anos.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Destino bipolar


Em alguns momentos, a sorte sorri para mim.
Mas, no momento seguinte, emburrada, franze o cenho, faz bico e me dá as costas.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Mulher



Mulher

imagem pura
sensibilidade nua

céu fixo externo
céu mutável interno

por fora linha fixa
por dentro flores a coser


Joakim Antonio


Imagem: Andrea Farina "GARDEN PARTY" 2013, Embroidery on stretched linen (11x14)