terça-feira, 19 de julho de 2011

das coisas mal resolvidas

-o que você quer?
-como assim?
-cada dia você quer uma coisa diferente...
-você prometeu estar presente sempre!
-oras, como eu posso saber, se você não me fala!
-você não percebe?
-eu sou menos presente só porque perguntei?
-vc nem enxerga que eu existo.
-vai começar? chega né? cansei, já está na minha hora, preciso sair.

saí da frente do espelho e fui trabalhar.

(texto escrito a quatro patas, com Paco e Luiza Franco)

2 comentários:

Nathy Costa disse...

http://paraneura.blogspot.com/, meu blog da uma olhada tb!
o seu é muito bom

Graça Carpes disse...

Do um... De quatro. - rs