sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Partidas


Depois do imprevisível
já não te sirvo de esteio 
ou guarda-chuva...
não me sustento.
Meus olhos marejam, 
teimosos...
Foi o eco da tua voz
ou o oco em meu peito
que me fizeram esmorecer?
Não ouviremos mais John Legend
de mãos dadas, no infinito.
Eu vou!
Segure-se no balanço, baby,
antes que as folhas caiam
e tomem todo o jardim...

Um comentário:

Amanda Inácio disse...

Que lindo! Amei o poema!!
Beijinhos

Am
http://www.vinteepoucos.com.br/