domingo, 19 de julho de 2009

Dos silêncios



abro os olhos e vejo que o carro está de cabeça para baixo não consigo virar o pescoço cadê meu filho preciso me concentrar calma 1 2 3 preciso sair daqui abro a janela me arrasto me corto no vidro o outro carro todo quebrado também maluco desgraçado meu filho no meio da estrada ai meu deus está morto filho filho o motorista ele me chama desesperado pede socorro tento alcançar meu filho consegui está morto mesmo e agora o que eu faço meu deus ele me chama de novo eu me arrasto até ele a estrada está vazia ele pede socorro pede desculpas eu me aproximo e puxo sua cabeça para fora do carro ele agradece chora eu ponho a mão na sua boca e tranco seu nariz ele se debate e se debate eu não consegui me despedir do meu filho e fico quieta ali matando o tal do motorista devagarinho ele ia morrer mesmo ele consegue soltar um som pela boca eu aperto mais a mão e digo

-Shhhh quieto. Quieto.

Um comentário:

Adriana disse...

interessante...