segunda-feira, 23 de abril de 2012

Minha maior alegria***


foto: markus71


Minha vida de nada valeria
se não tivesse esta alegria:
ter meu sangue em tuas veias
e te viver desta maneira
contemplando teus olhinhos
azuis-luminosos.
É pra sentir teu doce cheiro
que permaneço sóbrio, inteiro
aguardo ansioso todo o dia
para estar em tua companhia
e te ninar em meus braços
(desvairado me acho).
Não temas, me preocupa.
Dorme, acaricio tua nuca.
Teu sofrer me atormenta,
mas não há dor que vença
todo amor que sinto
por ti, menino, não minto.
E por mais que erre,
sossegue,
estarei a te amparar
pois sempre vou te amar.

*** E assim, 14 anos (e muitas espadas) depois, você continua sendo a razão de minhas alegrias.

Um comentário:

Aline Nardi disse...

Lindo, Joana, como sempre!
Parabéns!