quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Mulher da minha falta de sonhos

Sente o vazio no fundo do travesseiro. Revira-se e estica os braços em busca daquela presença; Uma esperança, nada além disso. Por mais que se deparasse com outro corpo, não seria aquele. Nunca mais foi.

Depois daquela noite, a cama sempre pareceu vazia.








texto do livro Colcha de Retalhos

Um comentário:

Paco * disse...

Muito bom, Domit!