segunda-feira, 30 de março de 2009

Direitos

Não importava o local em que parasse, sempre acabava acossado e expulso

Sem ter onde ficar, ir e vir tornou-se obrigação

4 comentários:

fep disse...

muito bacana esse blog
vcs publicam poesias de outras pessoas?
é isso?
se for, queria participar
=)

Solange Maia disse...

Vocês são o MÁXIMO !!!
A cada dia da semana eu faria um OUTDOOR com os textos de vocês... que riqueza terem se "juntado".
E que sorte a minha de ter vindo até aqui...

Parabéns !

Quando puder visite meu blog também :

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Beijo,

Solange Maia

Adriana disse...

obrigação...ainda bem que a poesia não é.

Bia Maia disse...

Amei!!!
Demais esta fusão!
Delicio-me coim vocês!
E sintam-se muito bem vindos...olhando dentro de meus olhos, lá no meu cantinho!
Beijos!
Bia maia

http://olhardentrodosolhos.blogspot.com