sábado, 25 de abril de 2009

Há tempo


Ainda há tempo. Tempo para abrir os olhos, poder caminhar e vislumbrar o brilho que se ostenta lá no céu. E temos chance ainda de soltarmos nossas amarras do preconceito, da hipocrisia e do desrespeito, para darmos espaço à igualdade, fraternidade, a paz, ao amor e a esperança. Temos tempo ainda para pedirmos perdão, esquecermos mágoas e podermos viver tranqüilamente. E ainda está em hora de provocarmos uma mudança em nosso guarda-roupa, uma renovação em nossas atitudes, uma adaptação em nossos comportamentos, uma releitura em nossa mente, uma reconstrução em nossos valores, e reconquistas de velhas amizades.

Ainda tem tempo para apoiar,  crescer e seguir firme, acreditando em nós e na vida. Temos muito tempo para revermos os erros, os tropeços, nossos trajetos, nossas escolhas, dores, sucessos e conquistas. Talvez com isso possamos mais à frente estabelecer uma melhora considerável em nosso jeito de ser, de viver e de estar. Existe ainda tempo para melhorar o ser humano que temos dentro de cada um. Ainda temos tempo de dar meia volta e corrigir certas falhas. Temos tempo ainda para aproveitar bem a vida, mas que seja de uma forma digna, merecida e feliz. Ainda temos tempo para abraçar, beijar e amar.

Ainda há tempo. E tempo é o que não falta para enfim criarmos coragem e sairmos de nosso casulo emocional, de nossa prisão física para saltitarmos pelos jardins da vida, soltos, leves, e sinceros na arte de viver, sem medo de ser feliz ou com receio de encarar a luz, a realidade, ou as pessoas. Temos esse tempo para refletirmos e pararmos para enxergar a importância de pequenos gestos, o sublime contentamento com as coisas simples, e o essencial valor do mundo, das pessoas e de nós mesmos. Ainda há tempo para pintarmos uma nova paisagem em nosso horizonte e um novo brilho em nossa noite. Ainda há tempo para tornarmos nossos dias mais especiais e para realizarmos tudo o que desejamos e sonhamos.

Ainda há tempo para ser feliz.
Basta que caminhemos juntos, e de braços dados.

Um comentário: