domingo, 24 de janeiro de 2010

O mesmo título de uma obra de Knut Hamsum


Seria aceitável se estivéssemos

firmados em um deserto de sal

devorando o pneu dos tratores.


Se fôssemos aniquilados por

terríveis gafanhotos bíblicos

estragando os olhos das mulheres.


Seria aceitável se nos achássemos

em terras incultas dentando os arados

e enferrujando os ossos dos homens.


Se vivêssemos sobre um chão

diurético, por décadas incontáveis

afogando as auto-estradas e os silos.


Seria aceitável se nos restasse uma terra

imprestável para sepultar os chacais,

dia-a-dia corroendo as mãos das crianças.


Se habitássemos um solo indisposto,

nauseado das sementes, asfixiando o céu,

estrangulando a paisagem.


*

7 comentários:

valvesta disse...

Olá

ñ aceito
ñ aceite
ñ achei aceitavel aceitar
o inceitavel,
portanto ñ justificavel!

xeros porfavor aceitem...

Reinaldo disse...

A FOME!

Deliane Leite disse...

Ótima proposta...
E o que não é aceitável!!!
Gostei do Blog... Já me filiei... Convíduos para conhecer o meu!!!
Abraço poético...

http://geografiadodesejo.blogspot.com/

Deliane Leite disse...

Grato amigo poeta... Seja sempre bem-vindo!!!

Graça Carpes disse...

Seria...Mas não o é!
:)

Larissa Marques disse...

esse doeu-me.

Joakim Antonio disse...

Gosto de tudo que nos faz pensar, gostei muito.

Um dia todos aceitarão o fato, de que aqui, passamos juntos.

Parabéns!