domingo, 7 de novembro de 2010

Canção de ninar a menina rosa e flor




para Ana Izaura

vem me ninar, amor;
com teu calor que sei
ter o ardor de quem
se abre feito flor.

Vem, menina, na dor
que sempre me detém
quando estou tão só.

Vem me ninar, meu bem;
com uma canção de cor
que vem além do ser
em seu refrão de amor.

Vem, menina em flor,
sorriso sem igual
fazer um vendaval
neste meu coração.

4 comentários:

Graça Carpes disse...

Quase uma canção.

isaias de faria disse...

sua poesia é de uma qualidade excepcional!
quando teremos mais um livro com seus poemas ?

Rolando disse...

ola. estive por aqui. muito bom. apareça por lá. abraços.

Joakim Antonio disse...

O ato de ninar já é uma poesia.

Perfeito!