domingo, 9 de dezembro de 2007

DESCAMINHO

Lágrima rubra,
suba rosa
como o orvalho
fazendo a hora
voltar o tempo
como me lembro
e como um atalho
lírico e lento.

2 comentários:

Flávio Otávio Ferreira disse...

Belo poema.
Abraços.
Paz e Bem!

L. Rafael Nolli disse...

Leandro, sempre semeando seus versos pelo mundo virtual!