quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Arrebatamento íntimo


A neblina recortada pelo verde
simula incêndio na mata da serra,
meu corpo lúbrico no seu aferra,

musgos descem as encostas
do desejo ocultado nos corais,
lambem-me cavalos marinhos,
verde-folha – bananais,

gritos mudos ressoam – corais
nas cordas dos cavaquinhos
onde minhas cobiças urram cantos tribais.





[Imagem de A Rua dos Contos]


Obs: meu dia é 17, foi meu aniversário, se tiver algum problema em postar hoje podem deletar e me comunicar ok?

3 comentários:

Miguel Barroso disse...

Bela imagem e belas palavras.

Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Larissa Marques disse...

Ah, o imagístico majuriano!
ADORO essa mulher!

Rosa Cardoso disse...

Esse texto me pegou. Adorei.