sexta-feira, 11 de março de 2011

Canto etílico



Entrei aqui por um momento
sem arrependimentos
onde o ímpeto de escrever
faz meu coração pulsar

Há alguém muito bêbado
em algum lugar
ha alguém mais que sóbrio
querendo se embebedar

Entrei com tempo corrido
minutos precisos
segundos que não voltarão
jamais

Há uma garrafa chamando
pedindo para secá-la
há alguém querendo satisfazê-la
acabar-se nela e com ela

Entrei meio perdido
sem saber o que dizer
o álcool em minhas veias
grita algo que nem sei

Há um momento solto no tempo
palavras prometidas por ti
tempo prometido à mim
perguntas sem respostas

Entrei aqui sem ter porque
talvez querendo escrever
sobre álcool e atitudes
sobre coisas que nem sei

Há algo em meu sangue
palavras ou álcool

Não sei!

Joakim Antonio

3 comentários:

Graça Carpes disse...

Ode etílica; é a "lei molhada: se beber, escreva!" - rs

"há alguém mais que sóbrio
querendo se embebedar.."

Larissa Marques disse...

gostei bastante, Joakim!
beijo!

Joakim Antonio disse...

Essa é boa Graça rs

Que bom Larissa!

Vlw e beijos!