sábado, 1 de setembro de 2007



Impero-te soberana
Sou rainha de teus poros
Musa de teus pensamentos
Não respiras sem mim
Meus olhos te protegem de tudo
Minha boca profetiza tua história
Minhas mãos afugentam teu medo
Minha voz faz vibrar teu coração...
Só conhecerás a felicidade ao meu lado
Sou teu centro, teu absurdo
Meus ombros carregam tua vida
E cativei-te sempre
Para ter-te por completo, no fim.

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2007. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.

7 comentários:

Ela disse...

Bom poder-se sentir o ar que alguém respira. Ainda que seja só na poesia.

Glauber Vieira disse...

Uma declaração de amor ou de possessão? Muito bom, com sempre.

medusa que costura insanidades disse...

Poderoso Larissa, quem me dera possuir um ser assim....lindo

Deveras disse...

Putz, muito, muito forte. Desse jeito, não resta ao cara dizer outra coisa que não: Sim, beeem!

ficanapaz

Leandro Jardim disse...

Essa Larissa tem mesmo poderes mágicos!

hehe
:)
beiJardins

alexandre disse...

Espera ansiosa para então estar em seus braços, depois de tantas promessas.

Bjs!

emerson disse...

Espero sair vivo depois de um encontro desses.