terça-feira, 18 de setembro de 2007

Instruções de como passar um e-mail

Feito como um trabalho de faculdade, foi baseado no "Instruções para dar corda no relógio"
de Júlio Cortázar...
Instruções de como passar um e-mail

O importante é a comunicação. Transmitir a mensagem é o essencial. Assegure que o computador esteja ligado e que você está, exatamente agora, conectado a milhões e milhões de megabites, inserido na teia cibernética mundial. Aproprie-se de endereços sem ruas, residências virtuais sem portas ou telhados, mas que na sua quase totalidade possuem janelas. Em português ou inglês, tanto faz. Não precisa aguardar o ano 2010, faça contato agora mesmo.
A necessidade agora é o conteúdo. As construções sem lajes que são as palavras, as idéias e as coisas expressas sob o signo das letras. Procure aglutinar todas, reunir sob o pendão gramatical correto (muito embora a rede tenha um linguajar próprio, não é muito salutar abusar de seu uso: causa diversos preconceitos literários e grandes vícios, tal como o álcool ou o tabaco), e distribua as frases em fileiras separadas, mas unidas entre si por aquela coisinha que anima a viver. Sentido. Ponha ênfase e coração no texto, coloque alma, dê vida. Introduza imagens, anexe fotos. Ou reproduza como um antigo telegrama. Ponto. Clique enviar. Guarde o rascunho eletrônico. A comunicação é o que importa. Se sua mensagem foi transmitida com sucesso, imprima o comprovante. Isto dá uma impressão de segurança.
Se não entenderem, pelo menos farão versões. Algumas melhores, mas na sua grande maioria, divergirão entre os aspectos da vida e os bolos de cenoura do futuro.

8 comentários:

Márcio Arnaldo Borges disse...

O comentário que fiz lá no Bar:

Gostei Cristiano, da sua "ode" ao email, a ferramenta da internet que mais estimo e a que mais uso. Tenho medo por ela. Novidades, criadas em borbotões, deixaram muitos cadáveres (zumbis, eu diria):

- gopher (esse morto, de fato);
- irc;
- usenet (nntp)
...

Matem o email e eu me mato!

Glauber Vieira disse...

É isso aí Cristiano, que tal fazer uma série sobre "como anexar fotos em blogs". Juro que não consigo!!
Tá legal o texto, simples e eficiente.

Muryel De Zoppa disse...

real.

Larissa Marques disse...

Gostei bastante, você tem uma maneira toda sua de contar as coisas.

Marco Ermida Martire disse...

Bom momento, Deveras!

alexandre disse...

Uma visão muito particular do geral ou seria ao contrário???

Abraços!

Marcus disse...

Bacana o texto! Agora que eu aprendi o que devo fazer, vou, imediatamente, lhe enviar um email tecendo (tal qual uma tecelã cega) algumas considerações sobre os seus textos!

Abraço 'finja'! hehehhe

Freddie disse...

O importante é a comunicação. Há horas venho tentando fazer isso: escrever um comentário sobre esse seu texto. Gostei demais quando li, mas todas as vezes em que eu começava a escrever um comentário, algo ou alguém impedia que eu concluisse.
Seu texto é interessante porque, de maneira didática e simpática nos convida a escrever, a se comunicar. Se conseguimos dizer, através dos sinais, tudo aquilo que idealizamos quando nos posicionamos na frente do computador, se as pessoas que lerão entenderão o sentido daquela palavra em negrito, se o texto será apreciado ou não, talvez isso tudo nem seja importante mesmo. O importante é comunicar, como bem diz Aristóteles: "As coisas que é preciso ter aprendido para fazê-las, é fazendo que aprendemos".

Abraço!