domingo, 7 de fevereiro de 2010

Cavalos Azuis

Franz Marc - Cavalos Azuis


"Um poeminha atormentou meu cochilo
murmurando a meus ouvidos
que, quando velho, em minha caduquice,
poderei ter cavalos azuis...


Mas, o que fazer,
se já agora,
eu os tenho?"

5 comentários:

Glauber Vieira disse...

Gostei, ficou bem interessante.

Cássio Amaral disse...

Parabéns ao Flávio e a Larissa e a galera toda.
Muito bom poema! Queria saber se posso rabiscar uns poemas aqui tumbém, se puder.

Braços e eflúvios positivos.

isaias de faria disse...

temos nossas formas poéticas, e que bom, flávio, que transmitiste isso pra gente. abraço, isaias.

valvesta disse...

MEU QUERIDO PINTE SEUS CAVALOS DA COR QUE VINHER A ALMA,VC TEM O ARCO IRIS NELA,SEJA FELIZ ,SÃO LINDOS SEUS AZULÕES,XEROS. PRECISO DE UM LINDO POEMA DE AMOR PRA POR NO MEU BLOG,DEIXA? SUCESSOS LINDO.

Cris Linardi disse...

Que graça!! Amei!