quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

poema para um mundo moderno



estou prestes a não ligar
estou fora
estou prestes a deixar pra lá,
a baixar a cabeça,
ir passear achar o silêncio.
estou cansado de tanta coisa rápida e
absurda moderna exorbitante.
estou prestes
estou fora,
estou
a ver as coisas sem
tanta importância,
estou...

foto: isaias de faria

11 comentários:

Fabrício Brandão disse...

Isaias, eis aqui um sentimento de mundo pós-moderno.

Abraços

Joakim Antonio disse...

Hoje em dia quase não paramos, sempre estamos...

Parabéns!

Cássio Amaral disse...

Parabéns a Larrisa Marques, ao Manufatura e ao Isaias pelo poema e pela foto.

Abração.

jorge vicente disse...

estou sem saco pra poesia, poderias dizer.

mas, nunca estás fora :)

grande abraço, amigo!
e adorei, adorei a foto!
jorge

penanegra disse...

se vc não estivesse "prestes" então seria "poema para um mundo pós-moderno" kkk...
Mto bom seu poema. Parabéns.

L. Rafael Nolli disse...

Isaías, bem vindo ao Manufatura, meu camarada! Um belo poema e uma imagem idem! Abraços!

valvesta disse...

Boa noite

Tambem estou.
basta de tanta modernidade
estou com saudades da simplicidade.
onde foi o natural?
até as pessoas estão maquinadas
insenciveis automaticas.


beijos.

isaias de faria disse...

pós-moderno, é estranho,porque e depois... pós pós moderno, e depois, pós pós pós moderno. pós-moderno é estranho.

Bárbara Lia disse...

ando buscando o silêncio... a alma em ressonância com tuas palavras.
bjs

Graça Carpes disse...

Perfeita expressão sobre o sentimento
de seu próprio tempo.
:)

Cris Linardi disse...

Explêndido...taí algo que sinto todos os dias... mas, (in)felizmente só fico no 'prestes a'...