segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Dai-nos

A noite corria pela janela
E os anos pelos meus dedos.
Enquanto milhares
Oravam a Ave Maria,
Eu me prostituia,
Com a cara e coragem...
E amontoava o pão de cada dia.
Profana sacanagem.

Que bobagem!



Me

4 comentários:

Leandro Jardim disse...

hehe, adorei! delícia!

Carlos Cruz disse...

Amém.

Boa, Me.

Freddie disse...

Muito massa! Diria que é ousado e que a leitura é recomendável as senhorinhas moralistas e aos senhores que ainda cultivam velhos bigodes. Tri, cara, tri.

Larissa Marques disse...

Me, adorei, sensual, como todos os seus, ou a maioria. Beijo!