sábado, 11 de agosto de 2007

A palma da mão branca


A palma clara da mão
faz do homem irmão
e esbofeteia com precisão

Em todos é branca
mas a igualdade manca
falta a unidade franca

Esta branca mão
é paz
ou rendição?

4 comentários:

Me Morte disse...

Nessa altura da vida e dos acontecimentos acho que essa mão branca não é paz nem rendição, mas sim um pedido de socorro. Contestador teu poema. Beijos

Leandro Jardim disse...

boa pergunta!
interessante este poemeto, hein?!
:D

Larissa Marques disse...

Mais um poema mão branca, está ficando sensível?Beijo, meu caro!

Mão Branca disse...

sensível? eu?
claro, como uma lixa de madeira.
hehehe