sábado, 19 de maio de 2007

O submundo

Vivo no submundo
Dentro de um mundo
Que não me entende
Sinto a minha hipocrisia
No seu mundo
E dos percalços surgidos no meu submundo
Vivo no meu mundo
Na busca da minha sobrevivência
No encontro da minha identidade
Perdida entre os mundos
Que não me entendem
Vivo no mundo
Escondido entre as máscaras
Em um submundo
Que só ele me entende

9 comentários:

[barba] Uonderias disse...

profundo!
bonito!

waaaaw

Flávio Otávio Ferreira disse...

Belo!

Larissa Marques disse...

Seu poema é lindo. Só nós mesmos nos vemos com clareza, às vezes nem nós mesmos conseguimos nos encarar de frente.
Sê bem vinda, minha cara!

Lunna disse...

O que somos nós diante de nossa própria imagem?

Claudia Menezes disse...

A idéia é no mundo existem pessoas que vivem em submundos e por serem diferentes são incompreendidas, então em seu submundo buscam se relacionar com pessoas parecidas na busca da identidade e sobrevivência, um exemplo disso bem claro são os homossexuais .. hehehe Beijins p todos ..

Alexandre disse...

Todos nós habitamos vários 'mundos' dentro e fora de nós...vivemos para nos adaptar a eles durante toda nossa vida. Nossos 'mundos' e 'submundos' nos distinguem dos outros e, às vezes nos igualam. Somos diferentes e ao mesmo tempo unos. Somos iguais e ao mesmo tempo 'indiferentes'. COmo gênero humano somos iguais, mas diferentes quando individualizados. É assim que esses mundos se misturam.
Beijos!

medusa que costura insanidades disse...

eu leio este poema como espelho com as víceras...pq sonho....pq pertenço ao submundo...belo!

Freddie disse...

Legal, conseguiste escrever muito bem sobre esse mundo em que todos nós habitamos e que é conhecido pelo singelo nome "Eu". Gostei muito. Sucesso!

Glauber Vieira disse...

Muito bom Cláudia, muitas pessoas se identificam com seu texto, valorizando-o ainda mais. De fato, acho que muitos de nós (ou todos pq não?)vivem nesse submundo...